segunda-feira, 6 de novembro de 2006

A quatro mãos

Qual a quatro mãos! O gajo pendura-se aqui, crava as quatro patas e eu acabo d'unhas capadas.
Vocês conhecem lá o bicho, nem vos conto. Pra já porque não sou do tipo de dizer mal dos amigos e depois, depois… não sei “prontos”. Ah já sei, depois não quero aqui maça-los com as pepineiras dele que é um chatarrão.
Para fazerem ideia: ainda hoje: estava eu, atrasado, a fazer o arroz com ervilhas toca o telefone, - será a Boa Derek? Uma merda, era ele. Ouvi-lh’a voz e pensei logo naquela da chamada que caiu, mas... sou um frouxo! – Oláaa és tu de novo, conta. –Sabes tava aqui a pensar o que devia escrever o que é que achas de… - cortei logo, ao ataque, ó matos tu –Não é matos é TOMÁS, - desculpa lá Tomás, é o vício; mas o que hás-de escrever é contigo, tá? disse o mais suavemente que pude. – Que é que achas de uma análise política ou social, bem não sei bem s’és de esquerda ou direita - já bufava e contorcia-me dum lado pró outro, o Anaca lá de cima: oh pai, almoçamos ou nãoOO? O gajo do outro lado –é pra… -e eu: Não sou de direita nem de esquerda sou torcido porrrra.
De repente dá-me o cheiro. Tenho de desligar, pá, tenho o arroz ao lume. – Tão tarde? –É tão tarde é, manda-me qualquer merda pró mail. – MERDA? – Não t’ofendas ma…, Tomates -TOMATES? –Desculpa Tomás, é que tenh’o arroz ao lume e o puto a chiar que tem fome gaita, manda-me isso pró mail, cat’é logo; e... em fim foi-se!
Vou pra cozinha, começo a servir o arroz grelhado com o Anaca, lá do banco, olhos ascendentes e lábios arrepanhados. –Acabrunhado, desculpa lá filho… -Não faz mal pai, bora lá comer. –Primeira festa do dia.
Há putos muita porreiros.

10 comentários:

Maria disse...

Quatro mãos? Nem penses, mas tu nem penses em deixar o senhor tomás-tomates-matos-raios-que-o-partam-mais-a-porcaria-do-nome-que-ele-por-mim-podia-chamar-se-fifi (desculpa lá, ele é teu amigo e só tu é que tens direito de o insultar) postar no Com menta. Não precisas de penduras. Escreves muito bem sozinho.

E se o teu puto sair a ti é claro que é porreiro.

um beijinho da Maria

Erecteu disse...

Tou a ver que me meti numa alhda.
Depois sou um frouxo do caraças!
Bem tento! Incho o pêto, disfarçadamente elevo-me nos pés, inspiro e puxo da voz e... sai-m'um falsete fininho!
Vou tentar impor-me, mas o gajo parece um serra da estrela, sem beber há três dias e que rebentou a corda!

O puto é assim com'um presente do conjuntivo mais que perfeito. Cócórócócó.

Xuá xuá do Erecteu

diefe disse...

... então abre outro qualquer e "fazes de conta" que escreves lá com ele... só para o triste do homem não ficar desmoralizado... se é um amigo...:(
bjks ao puto :)

Erecteu disse...

Diefe,
Fugi da zona D angustiado com uma sensação de claustrofobia porque o ambiente apresenta uma letra tão pequena que até dói. É alguma estratégia do Windows para se emigrar?
Gostei muito do teu post. Lá deixei um comentário.
Bjs. e cumprimentos ao sr Alberto

diefe disse...

Gostei que fosses à minha Zona e já tomei providências para que não desistas assim tão rápidamente do ex-reino liliputiano :):)... E bjs!

Maria disse...

Lancei-te um desafio no meu blog. Topas?


beijos da bolachinha

maria_arvore disse...

Está visto que o teu puto gosta de novas criações culinárias. ;))

Quanto às outras duas mãos, depois de receberes o mail, basta responderes: Com tantas ideias que tens, julgo que mereces ter um blog próprio! ;))))

Erecteu disse...

Diefe,
O teu Erecteu é super, super nabo.
O Anaca tinha feito ctrl+scroll o que faz variar o tamanho da letra. O que um pai aprende!!!!!!!!

Diefe, maria,
Quanto ao Tomás já me enfiou um tomate!
Eu dei-le com a varinha mágica, acho que ele já ão volta mais.

diefe disse...

uffff.... ok, tou mais descansada! mas hoje estou sem tempo pra leituras (vocês andam a escrever tanto, seua pestinhas!!!) e escrituras, tenho trabalhinho às catadupas! Bjs e té manhã :(

Erecteu disse...

Di, vai mas voltas. Prometes?
Bjs.