segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Dia_positivo

O caminho
O puto vivia o dia numa excitação incontida. Desde a véspera que ansiava pelo momento de ver finalmente a casa nova. Abraçando um embrulho de papel castanho lá seguia com a Avó, umas vezes à frente outras para trás ficando se carica ou lagartixa o chamava – anda Nereu, rais partam o moço praguejava a mulher; passo firme e ligeiro sem se render á velha mala e trouxas, uma à cabeça, outra batendo-lhe nas pernas a cada passo conquistado à distância. – oh vó ainda falta muito? – não meu filho é já ali. O puto ganhava alma e corria competindo com a bicicleta que passava -tá quieto Nereu olha que cais. Era assim desde que a velha, ajeitada a casa, o sol para raiar, fechada a porta e depositada a chave no vaso; mirada de soslaio, atacou os haveres distribuídos pelas trouxas e pela mala opada; equilibrada a primeira à cabeça agachada, era agarrar o que restava e subir, não fora Nereu ter-se colado ás costas prolongando o sono interrompido; -malvado miúdo, sorte a minha! Anda filho, vamos, não queres ir? bastou para se soerguer e porem a caminho.
O sol já ferrando os corpos, Oh vó é já ali quando? –Estás a ver filho, aquelas últimas casas? É já ali.
O puto de olhar subindo e iluminado: -é mesmo vó? Disparou a correr –olha que cais gritou.
–Diaxo do miúdo pensou sorrindo.

8 comentários:

Maria disse...

Tenho saudades da minha avó Nanda. Morreu há cinco anos mas ainda sinto o cheiro a rosas que emanava das suas roupas.

Bonito post

beijinhos da bolachinha

brettinha do campo disse...

post realista!
lololol
gostei!!!!!!!!!
boa semana

Erecteu disse...

Maria bolacchinha,
Um beijo. Aminha tambem já se foi e está onde quiz, provávelmente ao pé da tua, se elas acreditavam no mesmo.
Beijokas

Erecteu disse...

Pupy,
Será realista? Naturalista? neo-...?
São letras que se vão juntando e chegam a onde eu não imaginava.
Mas obrigado. Vou tomar o realista como um elogio, o lololol como satisfação, o gostei como voltarás.
Um afago na papadinha.

rui disse...

Olá Erecteu…
Primeiro impacto, a musica! FABULOSO !
O texto. Mais uma obra que os teus neurónios produziram.
É, é sim senhor, tens aquele bichinho que te leva a rabiscar uma folha em branco e, que vai crescendo aos poucos, com palavras que vão formando frases e, compondo o que te surge na mente até aparecer a obra final.
Gostava de saber escrever assim….Diaxo!

Meu amigo um abraço
Saudações da Madeira

PS. Olha a minha amiga Brettinha aqui!
Beijinhos

Erecteu disse...

Rui,
ès tu que me dizes coisas destas? Tu que escreves, pintas e filosófas como se bananita da terra mastigasses!
É bom pá, muito bom. Obrigado

maria_arvore disse...

Numa terra que adoptei como minha diz-se é já ali além... Mas não há como a energia das crianças para correr mundo e tornar alegres os dias cinzentos.
E ainda bem Erecteu que guardaste em ti o menino que assim és uma lambarice para quem te lê. :)

Erecteu disse...

Maria,
Não me faças estas coisas.
São boas, muito boas, mas doem de tão bom que são.
Até já ali além.
(E)terno beijo