quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Denunciando erecteu 1


Tenho poucos amigos mas bons.
É fácil de apurar


2(C+J+J1+T+Z-1)=(-K+5)/2 »
» C+ J+J1+Z+K=5+1 »
» C+J+J1+Z+K = 6

(o constante K = Erecteu)
ora, feitas as contas de cabeça dá… dá 5. Seis? qual seis, K não conta para nada.
Cinco como os dedos da minha mão, é mesmo giro!


Bom mas isso é o que menos vos importa, adiante.
Telefono-lhe e o mula não me atende, sabendo eu que é coisa a que ele não resiste, pergunto-me se não lhe terá dado o treco.
Desmascarando Erecteu: o gajo é capaz do que não lembra ao diabo. Recuemos uns anos, situemo-nos em Vila Moira, onde eu trabalhava. Ao cair da tarde de um quente verão, a campainha desata a tocar sem mais parar; que remédio, enrolei-me à toalha e fui pingando até à porta. Ali estava ele de dedo afincado na campainha, o velho saco de cabedal aos pés, de sorriso velhaco armado. Voltei-lhe as costas e para a casa de banho voltei tirar o sabão; ele, foi entrando direito ao quarto do fundo, atirou-se com o saco para cima da cama feita de branco, cigarro preto nos beiços sem saber do cinzeiro, até me sentir ir para a sala… veio ao meu encalço e ferra-me com aquele exagerado abraço que não sei bem, se bem me sabe ou mais me irrita.
Libertado do laço oiço disparar: como é hoje? – Tenho que trabalhar; -ai é? Vou contigo. E lá veio carregando o saco das máquinas. Foi a dar-lhe: rãkiau e nossasenhoradorossio, olé, fados, aí fadista! até às quatro e meia da manhã. Despachada a seca e os – oh senhor, tire aqui mais uma, era hora de voltar. noite de brasa sufocante lá fomos até ao carro, Erecteu meio murcho, arrancámos, vem-me ele, voz muribunda e aroucalhada –estou-me a sentir mal –que tens? – Sinto-me engripado. Fecho a janela, ando cem metros, jesus! O tipo lançou-me a bufa mais podre que alguma vez testemunhei! Isso faz-se? Volve ele: respira pela boca matos. E foi até casa desbragado a rir sem parar.


Digam lá se não é nesta vida que ele tem que as pagar?

11 comentários:

Maria disse...

A minha irmã já me fez uma parecida. Tive de abrir a janela do quarto ^-^ Para me vingar enfiei as minhas meias malcheirosas debaixo da cama dela... resultado: ela teve de dormir comigo durante dois dias (a vingança teve danos colaterais)

*bolachinha ensonada

p.s.: Tou farta do Matos mas que se lixe, ele conta coisas giras

toix disse...

Hádes pagálas hádes, nem que seja com o corpinho. Atão isso é lá coisa que se fassa?

Erecteu disse...

Maria!
Não untes o Tomate que ele fica todo inchado e cisma em não parar.
Afinal és minha ou dele?
Um beijo
minha Bolachinha Adormecida

PS Fui ver, vi vi e o Erecteu é tapadinho.
------
Toix
Não sejas rãocoroso, isso é feix.
Um abraço daqueles

Maria disse...

Um tomate inchado é coisa que não quero :b

Que pergunta! Só te sou infiel com o Dr. X ^-^

beijinhos da bolachita

o alquimista disse...

Pois, amor com amor se paga...quem vai à guerra...

Abraço

Fausta Paixão disse...

ando a tentar perceber-te.

Tu és quantos em um? (inclui o pombo... mas condimentado)

(ou então tiro um dia para ler tudo, mas a porra do tempo não chega para nada!)

Erecteu disse...

Al,
Tu sabes como é...
Guerra é guerra.
Um abraço.
--------------
Pombinha,
O Erecteu é um em um.
O Tomates é um em um.
E por favor não quero misturas com aquele sacana que invadiu o meu blog, por favor.
Bjs.

rui disse...

Olá Erecteu

Tenho andado com dificuldade para entrar no teu espaço dos comments, dá-me sempre erro. Vamos lá ver se agora consigo.

Bom fim-de-semana
Saudações da Madeira

Erecteu disse...

Obrigado Rui.
Foste fogo e lá te expliquei
Uma abraço e um bom fim de semana para aí

Damularussa disse...

E em tempos de guerra não se limpam armas..

Beijocas

Erecteu disse...

dama,
Afiam-se mocas?)
Bjs.