quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Incapacidade minha de comunicar

não me permitiu fazer o que queria


pique um e depois outro e...

é o que queria transmitir à autora

de tão louvável divulgação.


fica a brejeirice, resultado de uma tentativa falhada

9 comentários:

Maria disse...

Erecteu! Preciso urgentemente de palavras sensatas, de conselhos ajuizados... Quando puderes...

beijinhos da bolachinha

Maria disse...

És um querido*

Erecteu disse...

Não parece teu!
Vires pedir palavras sensatas, conselhos ajuizados... ao Erecteu -
Desbragado voluptuoso, disfarçado de menino de coiro, bem comportado por falta de ocasião, semianónimo por circunstancia anódio?
Deuses do Olimpo que mais estas orelhas, que a terra tratará, ouvirão!
Par’á frente que o caminho se faz caminhando.

Erecteu disse...

Era, era isso!
Sou um querido!
Pater arranca-me as orelhas, já.

Maria disse...

Arranca-as e faz como o Van Gogh... oferece-as à miúda que mais gostas, ou seja, a mim ^-^

repito: és um querido.
acrescento: e és fofinho.

Erecteu disse...

Pára, Maria pára, Mariapára, mariapára,mariapára,mariapára, páramaria.
Conheces?

Maria disse...

É-me familiar... Deve ter sido o que ele pensou quando eu o agarrei pelos ditos cujos...

Páro por aqui. [Mas só porque ele está a chamar-me]

à noite falamos mais

maria_arvore disse...

Muito e muito obrigada pela rosa e pelo miminho do mimo que por este gesto dizes a doçura das pétalas de que és feito.
Sopro-te um beijo pela mão. :)

Erecteu disse...

. Marias,
Já lá vão uns posts. A companhia dos blogueiros tem sido um doce conforto.
Todos gostamos de partilhar o que escrevemos, de receber elogios, de nos identificarmos com (des)conhecidos, de sermos lidos e de nos maravilharmos, com o humor, a sensibilidade, riqueza estética, e de nos sentirmos “ouvidos” e lidos. -PORQUE COMUNICAMOS.
O post da Maria-arvore, de onde saquei a iniciativa da importância da linguagem gestual criou-me a expectativa de ser um meio de sensibilizar a comunidade, eminentemente comunicadora, para um problema sério de barreira entre pessoas.
Não consigo deixar de notar, pelo(s) contadore(s), que ambos os blogs foram razoavelmente visitados sem este assunto ter interessado o "pessoal".
Apetece-me dizer asneiras para libertar a decepção.
Susceptibilidade exacerbada é o que deve ser.
Não se pode sair “deste mundo” SEMPRE GRATIFICADO, no fundo todos os outros dias foram uma festa.
Sinteticamente: paneleirices minhas.
Um beijo, vou dormir, fiquem bem.