sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

A propósito de:

É de ir ver a irritante mas incontornável "isto é uma espécie de " opinião.
Dragão lança fogo ácido que provoca... admito que não tenham pachorra para deslindar o que está por trás do fumo.
Não me preocupo com isso; por muito pouco, excita os poucos neurónios que me restam, tira-me do confortável "fast fode", serve-me caldeiradas que me provocam azias, mas compensa.
Provavelmente trata-se de algum guru que a minha chaparrice não desvenda. Se souberem de alguma coisa contribuam para o peditório do "salve-se o chaparrito".

*
**
Straw dogs ("isto é uma espécie de" post-coment) a propósito das vésperas sicilianas e do que Sam Peckinpah, Gordon Williams (novel), David Zelag Goodman (screenplay), transformaram num dos melhores filmes, para mim.

O fabuloso cocktail americano cioso das liberdades não se conforma com a sua perda, funciona melhor que Irish-coffee e não envergonha Bloody Mary.

Trata os "cães de palha" impiedosamente recorrendo a tudo o de que dispõe e se necessário, faz ou inventa. Não se detêm ou hesitam perante a traição. Se o capo diz que o padrinho quer ou mandou, não há primo ou mais chegado que se coloque acima da consciência do dever.

A vendeta e ormeta são a lei que se sobrepõe.
A lei estende-se para fora e é adoptada pelos devedores de favores a D. Corleone: qual planos de voo qual controle aéreo! Guantanamo é preciso, Guantanamo "über alles" pois então.

Longa vida ao querido e estimado líder George.

3 comentários:

dragão disse...

Ora bem, quanto ao guru, gelado.

Quanto ao Peckinpah, aí está um tema sobre o qual, muito provavelmente, estaremos 100% de acordo.

Bom fim de semana.

Maria disse...

Só pelo Dustin... 5*

diefe disse...

Esse filme marcou-me, quando o vi, há anos infindos... Estranhamente, agora, já não me lembro de grande coisa... o tempo é lixado!