sexta-feira, 11 de maio de 2007

Flipers



Queria postar mas aposto que não posto.
É só apostar.
Postar só a gosto, que é como eu gosto. Agosto, só para lá do sol posto…
Que ria, o magano, mais o mano,
mas não arredo do posto,
aposto até num jogo,
mano a mano.
Que seria catano?
Assim… não posto.
Não posso,
para meu desgosto.





"Caminhava eu com dois amigos pela estrada, então o sol pôs-se; de repente, o céu tornou-se vermelho como o sangue. Parei, apoiei-me no muro, morto de cansaço. Línguas de fogo e sangue estendiam-se sobre o fiorde azul, negro. Os meus amigos continuaram a andar enquanto eu, sozinho e tremendo de medo, senti o grito imenso, infinito, da natureza."
Edvard Munch,



Aposto ou continuado:
formas distorcidas, linhas violentas e ondulantes, fortes contrastes cromáticos, violentas distorções da cor, acentuação da perspectiva;
deus-sol redentor:Edvard Munch - Dama das águas
à baum-amiga que me convidou e que não agradeci mas ser.vim-me ;)

1 comentário:

maria_arvore disse...

Erecteu,
mas que bem vieste. :)
Aposto que apostas no sucesso que o desenho das tuas palavras tem sempre as cores da vida e a natureza grita em cada poro teu. :)

Toma lá um grande beijo que o teu "meme" é mesmo um cálice de vida. :)