domingo, 27 de maio de 2007

A 27 de Maio de 1977 ocorreu em Angola o “Golpe de Nito Alves”.


O golpe teve o apoio de serviços da União Soviética com vista a colocar no poder um homem favorável aos seus interesses e depor Agostinho Neto, tido como próximo de Cuba.
Deste golpe falhado resultou a captura de Nito, entregue pela população do local onde se refugiara, de acordo com a versão fornecida à data; terá sido entregue pela Embaixada da União Soviética, onde se refugiou, segundo relata Rafael del Pino no seu livro, Proa a la Libertad (Rumo à Liberdade). Foi fuzilado e o corpo terá sido lançado ao mar atado a pedras.


Do golpe resultou a morte de, conforme um comunicado do Bureau Político do MPLA, de 12 de Julho de 1977, entre outros, o major Saydi Mingas (ministro das Finanças), os comandantes Paulo da Silva Mungugu "Dangereux", Eurico Gonçalves, ambos do Estado-Maior-General das FAPLA, e Eugénio Veríssimo da Costa "Nzaji", chefe de Segurança das FAPLA.


Próximos de Nito estavam José Van Dunen, detido enquanto cumpria o serviço militar no Grupo de Cavalaria 1, por actividade política, em 1972. e Sita Valles, antiga aluna do Liceu Salvador Correia, posterior dirigente da UEC - União dos Estudantes Comunistas.





Ambos foram detidos e posteriormente fuzilados. Muitas vítimas mais houve, de um e do outro lado, continuando a ser dadas como desparecidas muitas e muitas...



A Associação 27 de Maio tem coligido e organizado muita informação.

A história está por se fazer.



1 comentário:

maria_arvore disse...

Não sabia disto e ainda bem que tu me informas das injustiças que por aí andam. :)