segunda-feira, 2 de março de 2009

98 mil €uritos


Se tivesse 98 mil €uritos não sei o que com eles faria, contudo imagino o que sentiria se, por acaso, os visse ir pelo cano abaixo, ou melhor, pelo cu acima de uns quaisquer insuspeitos, bem cheirosos, mafiosos de colarinho branco, mãos arranjadinhas para melhor meterem as unhas em património alheio.

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
.
Arredado destas lides, imagino que já se tenha perguntado pela blogosfera
como é possível o erário publico avançar com tanta milhão, à pala de não descredebilizar a banca e que seja possível ler este belo naco de prosa!!!
Cá pó Lorpa, bem se podem esfalfar na tentativa de credibilizar o que bem entenderem mas... não valeria a pena, antes, agirem de forma a credibilizarem-se a si próprios?

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!

Nã acredito em bruxas nem que nã possa haver fumaradas sem fogo, pois não; acredito mesmo que possam chover canudos do céu, que projectos muita mal amanhados possam, de facto, ser paridos por engenhêros muita bem apessoados, que até o verosímil oiro não passe de brilho promovido por magia negra ou toque cabalístico... acredito em tudo pois sou estruturalmente lorpa.

Acredito em muita coincidência
Creiam, sou um crente e como tal vivo bem.
Creio nos deuses, na mãe e no pai também,
Mas por favor tenham paciência...




.



Roubo do Cabrito - Dicró

.

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!

Roubaram um cabrito na área e o roubo do bicho gerou confusão
formaram polícia mineira a fim de pegar o ladrão
nesse dia o compadre nortista que veio me visitar
levou uma surra danada, ficou mais de um mês sem poder levantar!

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!

Foi depois do cabrito assado que surgiu a confusão
é que o cheiro muito forte se espalhou no quarteirão
foi aí que o nego Patola, mais forte que cana de litro
gritava de faca na mão, vou sangrar, vou matar
quem roubou meu cabrito!

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!

Agarrou meu compadra na guela
o pobre coitado se apavorou.
Chorando e tremendo de medo
como o infeliz apanhou!
Depois ele andou pro meu lado mudando de cor
feito um camaleão
me deu um sopapo, se eu não me abaixo
hoje eu estava debaixo do chão!

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!

Meu compadre amarrado num poste
passou um sufoco que só você vendo
Crianças, senhoras e velhos
todo mundo lhe batendo
E se não fosse o Doutor Araújo o vereador do local
o povo e o nego invocado malhava o compadre até lhe matar!

Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!
Não foi mole, não,
meu compadre apanhou que nem um boi ladrão!

Foi ele doutor, foi ele doutor, foi ele sim
quero o couro dele pra ver se serve no meu tamborim
Foi ele doutor, foi ele doutor, foi ele sim
quero o couro dele pra ver se serve no meu tamborim
joga pra mim!

2 comentários:

maria_arvore disse...

Primeiro que tudo e antes que nada toma lá um abração e um beijão pelo teu regresso. :)

E mais um obrigadão pelo teu destaque. Que os Contemporâneos é que começaram a falar em salvar os ricos e quem veste Armani bem tem feito por isso e agora aclamado em glória talvez por ano da astronomia vai continuar a deitar-nos poeira de estrelas para os olhos. ;)

Erecteu disse...

Maria,
Também me parece . Bjão