terça-feira, 23 de setembro de 2008

PEIXEIRADA


Farsa trágico-cómica.
Peça em muitos actos (ainda não se sabe quantos)
Personagens:
Isabel Soares,
chefe de gabinete do vice-presidente da Câmara de Lisboa,
ex-presidente da Gebalis, empresa municipal que gere a habitação social de Lisboa.
dr. José Bastos
director do departamento de apoio aos órgãos do município,
tenta comprar casa da câmara em boas condições (a defenir o que são boas condições).
Ana Sara Brito,
actual vereadora da Habitação e Acção Social,
ex-Presidente de Freguesias
António Costa
Chefe de autarquia, sub-chefe de maioria nacional
Comentador telegénico
Ex-corredor da modalidade Porsch vs Burro
Santana Lopes:
Ex-primeiro ministro.
Presidente da CML
Presidente de um partido, quase completamente.
irá também ser constituído arguido
Helena Lopes da Costa.
A actual deputada do quase comletamente.
constituída arguida num processo de alegado favorecimento na atribuição de habitações
Miguel Almeida,
também deputado do tal partido
também constituído arguido
Manuela Ferreira Leite,
Presidente do completamente partido,
testemunha de um dos arguidos no caso,
Margarida Sousa Uva,
mulher de presidente emigrado
testemunha arrolada.
Miguel Relvas
misteriosa figura
Marco Almeida,
vice-presidente da autarquia Sintrense.
Sinopse:
Zangam-se as comadres e não se descobrem as verdades, talqualmente.
Helena é acossada arrastando consigo para a rua, enlameada, das amarguras: Pedro, e Miguel.
Ficará isto assim? Não! Põe a boca no trombone e… das brumas surge...
Isabel, que tem uma casa atribuída pela autarquia há 18 anos, já não vive nela; na casa está agora o seu filho. Isabel tenta adquirir a casa, a um preço abaixo do valor de mercado. O processo acaba por ser aprovado, a data da escritura marcada, mas... o processo esbarrara na vereadora Helena, que tinha o pelouro da Habitação Social, e que acaba por remeter o assunto, juntamente com um outro – o do dr. Bastos -, para o gabinete do, na altura, presidente Santana.
Entram em cena com sus trajes andaluces, e peruquerias: Manela, Pedro e muitos outros…
O resto são tretas?


tourada - Fernando Tordo

5 comentários:

PreDatado disse...

E OLÉ!

Paula disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maria_arvore disse...

lol

o poder não é um touro onde cada um tenta espetar a sua farpa de glória?... ;)

Erecteu disse...

As minhas farpas de glória? Entendi-te ;) mas, diz cá o Lorpa, verdade é que vou espetando a minha farpita nesse magano, pena é que a corrida nã seja com'em Barrancos.

maria_arvore disse...

;)
Até os comíamos. ;)