quarta-feira, 8 de outubro de 2008

João Silva III

UMA JUSTA HOMENAGEM

A obra que agora lançamos representa uma justa homenagem da CGTP-IN, e dos colegas que com ele tiveram o privilégio de trabalhar, ao João Silva, repórter fotográfico desta Confederação entre 1979 e 2007.
O conjunto de textos que a compõem são o resultado de uma selecção de muitos outros que o João um dia deixou na CGTP-IN e alguns a que tivemos acesso através da sua família. A sua organização nos nove capítulos em que se encontra estruturada a obra é da nossa responsabilidade e procurou, so­bretudo, destacar a variedade e riqueza de experiências de que as respectivas histórias de vida são o testemunho.
O homem tem momentos sublimes de enamoramento, por uma pessoa, uma ocupação, pela vida. João Silva consegue transmitir esse enamoramen­to constante nas suas palavras, nos seus gestos, em cada expressão do seu rosto. E a força e vivacidade desses momentos são visíveis nas pessoas que o rodeiam e acarinham, reflectem-se na sua boa disposição, no sorriso, às vezes gargalhada, no semblante melancólico ou nostálgico, enfim, nas mais variadas emoções que as multifacetadas histórias do João conseguem des­poletar nos seus interlocutores.
E a natureza da escrita que caracteriza estes textos é, necessariamente, o reflexo dessa faceta de um sedutor contador de histórias. Trata-se, portanto, de uma escrita com a marca da oralidade que precedeu o seu registo, uma escrita escorreita, acessível, viva e que, à medida que nos conduz pelos mais diversos percursos, nos presenteia, nos recompensa, com os odores, o co­lorido, os sons de uma Alfama dos anos vinte e trinta, de uma África entre os anos cinquenta e setenta, com as peripécias nos bastidores do cinema português das décadas de trinta e quarenta do século passado e as afoitas
tentativas de fuga das prisões por onde passou, enfim, com o humor, a ironia e a sensibilidade que pontuam estes relatos e caracterizam o seu autor.
Uma última nota sobre o trabalho que queda por fazer quanto à preservação da memória daqueles camaradas que trabalharam na CGTP-IN e no Movimen­to Sindical Unitário, em geral, e aqueles que coordenaram a sua actividade ao longo destes anos de história. A edição deste livro representa para a CGTP-IN um importante compromisso face ao trabalho de preservação e valorização da sua memória. Entendemo-lo como uma espécie de "alavanca", recupe­rando a designação do jornal produzido pela CGTP-IN logo a partir de 1974 e para o qual também contribuiu, com o seu labor empenhado e incansável, o João Silva.
A todos quantos contribuíram para a concretização desta homenagem, sau­dando, em particular, a família do João, o nosso reconhecido agradecimento.


Fernando Gomes
Departamento de Cultura e Tempos Livres
CGTP-IN

2 comentários:

maria_arvore disse...

Desta intervenção tocou-me a frase «sedutor contador de histórias» que me parece caracterizar bem o homenageado. :)

Erecteu disse...

Maria, caracteriza na perfeição a contar e não só, a dar avolta ao texto também.