domingo, 26 de agosto de 2007

36 linhas - II

d'aqui
-O dedo?
-Nã tenha medo.
-Olh’a esperteza
-Vej’á dureza
-Querem lá ver!
-Vejo, vejo tremer.
-Purinha indignação!
-Ou purinha paixão…
-Malandreco…
-Chegue-se perto.
-Cá por mim…
-Vá lá… assim.
-Ai a cantiga…
-Não é minha amiga?
-Amiga sou.
-Ah! Melhorou…
-Meu estuporzinho…
-Rancorzinho?
-Nã, rancori.
-É mas’é amor.
-Pois veremos.
-Comadri… avinguemos.
-Mas o quê?
-Mas… você!
-Ensadeceu…
-…Mais eu.
-Ora! O que sabe?
-O compadre…
-O meu Zé Maria?
-E aminha Bia…
-Oh! Pode lá ser!
-Andam-se a entreter.
-Ah! Ele é isso?
-Juro, sob compromisso.
-Compadri, avinguêmos.
-Com o que temos.


Picasso, O Beijo

5 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Por momentos pensei que fosse um exame à prostata...

rui disse...

Olá Compadri

O teu lugar é em terra, só assim produzes diálogos como este...,"avinguemos compadri"...
Está com uma dose perfeita de bom humor.

Abração

MANDALAS POEMAS disse...

Hola, cordial saludo. Desde Barranquilla, Colombia, te envío un fuerte abrazo y mis felicitaciones por tu blog y en especial por su contenido. Te invito muy cordialmente a que visites el mio donde están consignados mis poemas. Estos poemas los puedes utilizar si lo estimas conveniente. Igualmente, si puedes, recomienda mi blog con tus amigos y contactos. Espero tu visita y tus valiosos comentarios.

www.mandalaspoemas.blogspot.com

Con afecto,

Víctor González Solano

Maria disse...

Avinguêmos pois!
Tou curiosa ^-^

Erecteu disse...

Raf,
fOI UM INTERREGNO.
Um abraço.

-----
Compadri
Mas'ainda tou no mar, pela 1ª vez acedo à net com os pés na água.
Daqui, sigo para as áfricas, já ali mesmo. Volto lá para 8 ou 9.
Fica um abração.

-----
Mandalas,
N este momento estou condicionado, quando voltar seguiredi a tua esteira.
Abraço.

-----
Bolachinha,
Nã faço ideia se isto continuará.
Depois veremos.
Beijokas