sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Carta aberta à minha lady

Di,Dizem, e eu concordo, que nasci com o cu virado para a lua, mas na verdade a lua move-se tal como eu e por isso a conjunção de cu/lua desfez-se momentaneamente.

A Augusta, o rapaz e o pátio, quando vier aí um quarto crescente a caminho de lua cheia, por certo voltarão. Por agora faço o papel de Sebastião Carvalho e Melo, cuidando dos vivos.

Em momentos fugazes deixarei registos como este:

O carácter julga-se?
Vem isto ao caso de Maria de Lurdes Rodrigues, na qualidade de figura pública, independentemente do direito de lutar pelas suas convicções e de exercer o legitimo poder que lhe confere o cargo, ser uma excelente comunicadora: verbaliza muito bem, responde ao que lhe convêm e ignora o que lhe interessa. Mais... na sua excelente performance na entrevista de ontem, socorre-se de formas de comunicação elaboradas tais como a expressão gestual, do olhar e de todas a cambiante de timbres que vão do delicodoce ao agridoce maternal.
Louvo-lhe a competência demonstrada na tentativa de dar o dito por não dito quando “
Na entrevista que deu ao DN, na terça-feira, a ministra da Educação reafirmou a intenção do novo Estatuto do Aluno de não chumbar ninguém por faltas.”(…) e na entrevista nega que a versão final do Estatuto do estudante, tenha sido alterado pelo parlamento. Tapa o sol com uma peneira. Parabéns à Sra. Ministra.
Inevitavelmente sim, o carácter julga-se, espero que a pessoa seja mais digna que a politiqueira.

É assim Di, não dá para mais.

Um beijo do teu,

Erecteu

2 comentários:

Nanny disse...

Fogo

A reforma do ensino e sua evolução têm de acontecer... mas esta senhora tem o dom de irritar toda a gente e de meter argoladas a torto e a direito... grrrrrrrr

Beijocas, rapaz

diefe disse...

Di agradecendo "a satisfação dada"...:) Eu a esta queria mais era que lhe caísse MESMO o céu em cima. Bjs